quinta-feira, 19 de julho de 2018

KETTY NIVYABANDI - ESCRITORA

Ketty Nivyabandi é uma poetisa e ensaísta. Nasceu na Bélgica, em 1978. Atualmente, vive e trabalha na sua cidade natal, Bujumbura, no Burundi. A sua poesia, escrita maioritariamente em francês, está publicada na internet e em várias antologias. Em 2012, Nivyabandi foi selecionada para representar o Burundi no London Poetry Parnassus como parte do Summer Olympics. Aguarda-se a sua primeira coleção de poesia.

ESTHER KAMATARI - ESCRITORA DO BURUNDI

Esther Kamatari nasceu em Bujumbura, no Burundi, a 30 de novembro de 1951. Membro da família real, Esther fugiu do país após um golpe de estado que derrubou a monarquia e em que foi assassinado o pai. Instalou-se em Paris onde se veio a tornar modelo.
Juntamente com Marie Renault publicou a obra autobiográfica, "Princesse des Rugo, mon histoire" (2001).
Fontes: Esther Kamatari, Wikipedia.

quarta-feira, 18 de julho de 2018

ZAKES MDA - ESCRITOR SUL-AFRICANO

Zakes Mda, o nome porque é conhecido escritor Zanemvula Kizito Gatyeni Mda, nasceu em 1948. Zakes é um autor cuja obra vai do romance ao teatro, passando pelo poesia.
Foi vencedor dos maiores prémios literários sul-africanos.
Obras publicadas: New South African Writing (1977); We Shall Sing for the Fatherland (1979); Dead End (1979); Dark Voices Ring (1979); The Hill (1980); Banned: A Play for Radio (1982); Summer Fires (1982); Bits of Debris: The Poetry of Zakes Mda (1986);
And the Girls in their Sunday Dresses (1988); Joys of War (1989); The Plays of Zakes Mda (1990); The Nun's Romantic Story (1991); Soho Square (1992); When People Play People: Development communication through theatre (1993); And the Girls in Their Sunday Dresses: Four Works (1993); Ways of Dying (1995); She Plays with the Darkness (1995); Melville 67 (1998); The Heart of Redness (2000); The Madonna of Excelsior (2002); Fools, Bells and the habit of eating: Three Satires (2002); The Whale Caller (2005); Cion (2007); Black Diamond (2009); Sometimes there is a Void: Memoirs of an Outsider (2011); The Sculptors of Mapungubwe (Kwela Books, 2013).

LULI CALLINICOS - HISTORIADORA SUL-AFRICANA

LULI CALLINICOS é uma das mais respeitadas historiadoras sociais sul-africanas.
Entre as obras que tem publicadas encontram-se "Gold and Workers", "A Place in the City” e “The World That Made Mandela”. 

JAMES DAVID MATTHEWS - POETA SUL-AFRICANO

James David Matthews nasceu no District Six, na Cidade do Cabo, a 29/5/1929. Frequentou a Prestwich Primary School e, posteriormente, a Trafalgar High School na Cidade do Cabo. Oriundo de uma família da classe trabalhadora pouco letrada. O pai era analfabeto e a mãe apenas lia o Oracle e Miracle, umas brochuras finas provenientes do Reino Unido que apenas vagamente se poderiam considerar literatura.
A sua primeira coletânea de poesia, "Cry Rage" (co-autoria com Gladys Thomas, 1972), tornou-se a primeira coletânea de poesia a ser banida pelo regime do Apartheid. Outras obras posteriores do poeta viriam também a ser proibidas pelo regime. Em 1976, o próprio Matthews viria a ser detido na prisão de Victor Verster, perto de Paarl no Western Cape, tendo-lhe sido negado, repetidamente, um passaporte.

segunda-feira, 16 de julho de 2018

NOVO LIVRO DE ADÃO PINTO

Do embaixador Adão Pinto, cônsul-geral de Angola em Nova Iorque, foi apresentado o livro "A Verdade da Minha Jornada – Da Fazenda ao Palco Internacional”. O evento decorreu na cidade do Uíge, sua terra natal, por intermédio do secretário de Estado das Relações Exteriores, Téte António.

Obra de memórias, pessoais e do próprio país. Segundo Augusto Nunes, retrata  "o percurso de um jovem de origens modestas que, com empenho e sentido de missão, atingiu o sucesso que poucos, à partida, teriam previsto, sendo hoje embaixador e cônsul-geral de Angola em Nova Iorque." 

Adão Pinto nasceu a 2 de Junho de 1960 na cidade do Uíge. Do avô paterno herdou o nome em kikongo – Mengumbe (uma espécie de pássaro). Nasceu no seio de uma família numerosa, sendo um dos 11 filhos de Rosalina Pemba e Pinto Muixi, que era proprietário de uma fazenda de café, a fazenda Caumbo, e um devoto cristão e pastor da Igreja local.
Adão Pinto fez os primeiros estudos em Angola. Seguiu-se a licenciatura em Direito e o seu primeiro mestrado em Direito Internacional na Universidade de Kiev, na então União Soviética. No Monroe College, em Nova Iorque, obteve ainda um mestrado em Justiça Criminal. Poliglota, Adão Pinto para além da sua língua materna, o kikongo, domina ainda o russo, o inglês, o francês e o espanhol.
Fonte: Augusto Nunes, "DIPLOMATA ADÃO PINTO APRESENTA NOVA OBRA LITERÁRIA NA CIDADE DO UÍGE",  O País, 16/7/2018.

ESCOLA DE MÚSICA DE CABINDA


A Escola de Música GD de Cabinda recebeu, em 12/07/2018, um conjunto de instrumentos musicais. A oferta pertenceu ao Ministério da Cultura, numa ação que visa incentivar a criação artística e o desenvolvimento das artes. O conjunto agora oferecido pela Secretária de Estado da Cultura, Maria da Piedade de Jesus, é constituído por uma bateria, um trompete, um trombone, uma guitarra, um saxofone e uma flauta.
Fontes: "Escola de Música de Cabinda recebe instrumentos", Jornal de Angola, 15/7/2018.